out
1
ter
Santa Terezinha
out 1 dia inteiro

História: Santa Teresinha das Rosas é uma das santas mais conhecidas e amadas por sua espiritualidade.

Seu nome se espalhou em pouco tempo por todos os recantos do mundo católico, principalmente pela sua autobiografia, verdadeiro compêndio de santidade.

Seus pais, quando jovens desejavam consagrarem-se a Deus na vida religiosa mas, pelos desígnios divinos não foram aceitos.

A jovem Zélia Guerin, futura mãe de Teresinha, disse: “Meu Jesus, já que não sou digna de ser vossa esposa como irmã, abraçarei o estado matrimonial para cumprir Vossa vontade.

Peço-Vos, porém, de todo coração, conceder-me muitos filhos e que Vos sejam consagrados”.

Daquele santo casal nasceram nove filhos. Três, ainda em tenra idade, faleceram e os demais, todas meninas, tornaram-se religiosas! Teresinha da Rosas ficou órfã de mãe aos quatro anos e muito sentiu sua ausência.

Após a morte da esposa, mudou-se com a família para Lisieux, onde um cunhado passou a zelar junto a ele pela educação das filhas. Teresinha cresceu num ambiente de amor puro e de fé. Sendo a caçulinha da casa, seu pai a chamava de “minha rainhazinha”.

As irmãs mais velhas, uma após outra entraram para a vida religiosa e Teresinha alimentava uma santa vontade de, o quanto antes, acompanhá-las na consagração a Deus. Com 15 anos de idade recebeu do Papa Leão XIII a permissão de entrar no Carmelo de Lisieux. Viveu lá durante oito anos. Mas o que poderia ter realizado de extraordinário em tão curta existência?

Graças a sua autobiografia, com o título História de uma Alma, sabemos que a jovem carmelita não fez nada de extraordinário: apenas cumpriu extraordinariamente bem os seus deveres de monja enclausurada, ensinando o caminho da santidade: fazer com amor desde as pequeninas coisas.

Num momento de entusiasmo, Teresinha escreveu que, por amor ao Amor Supremo, desejava ser cavaleiro das cruzadas, padre, apóstolo, evangelista, missionário, mártir! “Compreendi, escreve, que só o amor fazia agir os membros da Igreja e que se o amor viesse a se extinguir, os apóstolos não anunciariam mais o Evangelho, os mártires recusariam derramar o seu sangue. Compreendi que o amor encerra todas as vocações e que o amor é tudo, abraça todos os tempos e todos os lugares. Numa palavra, o amor é eterno. Encontrei minha vocação: o amor!”

Estas palavras são suaves mas profundamente corroboradas pela vida de oração, de sacrifícios, provações, penitências e imolação na existência de Teresinha. Revelou o papel do amor, como chave de toda espiritualidade e apontou o caminho da infância espiritual e passou seus últimos anos de vida com uma terrível doença. Padeceu simultaneamente uma dura provação interior que lhe purificou ainda mais o espírito.

Morreu consumida pelo amor, dizendo: “Ó meu Jesus, eu Te amo!” Seus restos mortais são venerados em Lisieux, na França. Ao morrer, Teresinha havia prometido que faria descer sobre a terra uma chuva contínua de rosas (graças celestes). Ela realizou e continua a realizar esta promessa depois de sua entrada no céu, num incalculável número de milagres.

Orações da Santa Teresinha das Rosas: I. Ó Deus, que concedestes a santa Teresa de Lisieux (Santa Teresinha) a graça da simplicidade e do amor incondicional a Vós e a todos os irmãos, concedei-nos, por sua intercessão, amar sempre mais a simplicidade de vida e a comunhão convosco. Por Cristo Senhor, amém.

II. “Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores, todas as graças com que enriquecestes a alma de Vossa serva Santa Terezinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra e, pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente Vos peço (faça o pedido da graça que deseja) – se for conforme a Vossa Santíssima vontade e para salvação de minha alma. Ajudai minha fé e minha esperança, ó Santa Terezinha, cumprindo mais uma vez sua promessa de que ninguém Vos invocaria em vão, fazendo-me ganhar uma rosa, sinal de que alcançarei a graça pedida. “Reza-se em seguida 24 vezes: “Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos e séculos, amém.” Santa Terezinha do Menino Jesus, rogai por nós.

Novena das Rosas
Reza-se diariamente durante a novena: Santíssima Trindade, Pai, Filho e espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e todas as graças com que enriquecestes a alma de vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra.
E pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente Vos peço (… faça aqui o pedido …) se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma.

Rezam-se em seguida: 24 vezes “Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos dos séculos. Amém!”

Pode-se acrescentar a cada “Glória ao Pai”, a jaculatória: “Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”
E para finalizar: Pai-Nosso e Ave Maria

Novena Missionária:

Oração Inicial (para todos os dias): Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Deus, vinde em nosso auxílio. Senhor, socorrei-nos e salvai-nos!
Vinde, ó Santo Espírito, e mandai do céu um raio da vossa luz. Vinde, Pai dos pobres; vinde, ó distribuidor dos bens; vinde, Luz dos corações. Vinde, ó Consolador nosso, Hóspede da alma, suave alegria. Vinde aliviar os trabalhos, temperar os ardores, e enxugar as lágrimas. Ó luz abençoada, inflamai o mais íntimo dos vossos fiéis. Sem a vossa força, nada há no homem, nada de inocente. Lavai, pois, o que está maculado, regai o que é seco, sarai o que anda enfermo. Abrandai o que é duro, abrasai o que é frio, e reconduzi o desviado. Dai aos vossos fiéis, que em vós confiam, vossos sete dons. Dai-nos o mérito da virtude, o dom da graça final e o glorioso prêmio das alegrias eternas. Amém.

Primeiro Dia
Tema – Santidade ao alcance de todos
1. Motivação
“Eis aí exatamente o mistério de minha vocação, de toda a minha vida, sobretudo o mistério dos privilégios de Jesus em favor de minha alma… Ele não chama os que disso são dignos, mas o que são de seu agrado”. (Santa Teresinha)

Neste primeiro dia vamos meditar sobre nossa vocação universal à santidade, graça que recebemos no dia nosso batismo. Santa Teresinha ensinou e mostrou por sua vida que a santidade está ao alcance de todos. Para sermos santos, não podemos contar com nossas forças, mas devemos implorar a misericórdia de Deus para que ela nos conduza à Montanha da Santidade. Que todos nós tenhamos sede de santidade e, ajudados pelo Senhor, sejamos fiéis à nossa vocação cristã, ao Evangelho e à nossa Santa Igreja.

2. Leitura Bíblica: (Mt 9,36-10,8)
Naquele tempo, vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!” Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade… Jesus enviou estes doze, com as seguintes recomendações: “Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos! Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: `O reino dos céus está próximo’. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar.

3. Oração: Ó Deus todo-poderoso, que nos dais Santa Teresinha como modelo, vede nossos esforços em viver os nossos compromissos batismais e ponde em nossos corações o mesmo ardor de santidade que marcou a vida de vossos santos e santas, especialmente a vida da Santa das Rosas. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai

Segundo Dia
Tema – Impulso de amor
1. Motivação
“Peço a Jesus me atraia às chamas de seu amor, me una tão estreitamente a Ele, que seja Ele quem vive e atua em mim”. (Santa Teresinha)
Neste segundo dia pensemos no mistério de amor que atraiu Santa Teresinha à contemplação da misericórdia de Deus através de uma intensa vida de oração. Para ela, a oração é a arma invencível que Jesus lhe deu para tocar as pessoas. Sem orar, nós nos debilitamos e não conseguimos enfrentar as provações da vida. Vivemos agitados e inquietos, sem tempo para conversar com Jesus e meditar a sua palavra?

2. Leitura Bíblica: (Lc 11,9-13)
Eu vos digo: pedi e dar-se-vos-á; buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á. Pois todo aquele que pede, recebe; aquele que procura, acha; e ao que bater, se lhe abrirá. Se um filho pedir um pão, qual o pai entre vós que lhe dará uma pedra? Se ele pedir um peixe, acaso lhe dará uma serpente? Ou se lhe pedir um ovo, dar-lhe-á porventura um escorpião? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará o Espírito Santo aos que lho pedirem.

3. Oração: Deus todo-poderoso, Santa Teresinha se entregava com prazer à oração para melhor vos conhecer e amar. Sua oração era simples e pura. Queremos imitá-la na necessidade de estar em constante comunhão convosco. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Terceiro Dia
Tema – Nossa Senhora é Mãe de todos
1. Motivação
“Quando me sobrevém uma inquietação, um contratempo, bem depressa me volvo a ela, e, como a mais carinhosa das mães, sempre toma a seu encargo os meus interesses”. (Santa Teresinha)
Neste terceiro dia queremos meditar sobre o grande amor que Santa Teresinha dedicou à Mãe de Deus. A Santíssima Virgem foi a grande doçura da vida de nossa padroeira. A Santa das Rosas viveu intensamente sua filiação de graça em relação à Mãe do Céu. Temos procurado dizer “Sim” a Deus como Maria, colocando-nos a serviço dos irmãos?

2. Leitura Bíblica: (Jo 2,1-12)
Três dias depois celebravam-se bodas em Caná, na Galiléia, e achava-se ali a mãe de Jesus. Jesus foi convidado para as bodas e os seus discípulos também. Como não houvesse mais vinho, a mãe de Jesus lhe diz: “Eles não têm vinho”. Responde-lhe Jesus: “Que temos nós com isso, mulher? Minha hora ainda não chegou.” Sua mãe diz aos serventes: “Fazei tudo o que ele vos disser.” Havia ali seis talhas de pedra para a purificação dos judeus, cada uma contendo de duas a três medidas. Jesus lhes diz: “Enchei as talhas de água.” Eles as encheram até a borda. Disse-lhes então: “Tirai agora um pouco d’água e levai-a ao mestre-sala.” Eles a levaram. Quando o mestre-sala provou da água transformada em vinho (…) chama o noivo e lhe diz: “Todo homem serve primeiro o bom vinho e, quando os convidados já estão embriagados, serve o pior. Tu guardaste o bom vinho até agora!” Este início dos sinais, Jesus o fez em Caná da Galiléia e manifestou a sua glória e os seus discípulos creram nele. Depois disto, desceu a Cafarnaum, ele, sua mãe, os irmãos e os seus discípulos e ali ficaram apenas alguns dias.

3. Oração: Deus todo-poderoso, que nos destes Santa Teresinha como modelo de vida cristã, infundí em nossos corações o mesmo carinho que a Santa das Rosas nutria pela Mãe do Céu. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Quarto Dia
Tema – Viver e morrer de Amor
1. Motivação
“Minha vocação é o amor! Jesus, quero amá-lo, amá-lo como nunca foi amado. Que Ele me dê um amor sem limites.” (Santa Teresinha)
Neste quarto dia, vamos entrar no âmago da espiritualidade teresiana: o amor. Toda sua vida foi um ato de amor. Ela procurou viver o amor a cada insfante. Quis viver e morrer de amor. O amor de Deus é a fonte de energia que fecunda toda a sua vida espiritual. Coloquemo-nos diante de Deus e nos perguntemos: Nós O amamos sobre todas as coisas e desinteressadamente? Amamos o nosso próximo concretamente?

2. Leitura Bíblica: (Jo 15,14-17)
Vós sois meus amigos se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo permanece na ignorância do que faz o seu senhor; chamo-vos amigos, porque tudo o que ouvi junto de meu Pai vo-lo fiz conhecer. Não fostes vós que me escolhestes, mas eu que vos escolhi e designei para irdes produzir frutos e para que o vosso fruto permaneça, de modo que tudo o que pedirdes ao Pai, em meu nome, ele vo-loconcederá. O que eu vos ordeno é que vos ameis uns aos outros.

3. Oração: Senhor, Pai de Amor, permiti, assistidos por vosso Santo Espírito, que sigamos o desejo de Santa Teresinha: combater por vosso amor até o fim de nossa vida. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Quinto Dia
Tema – Cantando as misericórdias de Deus
1. Motivação
“A mim me deu sua infinita misericórdia, através da qual contemplo e adoro as demais perfeições divinas!… Então, todas se me apresentam radiosas de amor” (Santa Teresinha)

Neste quinto dia, seremos guiados por Santa Teresinha nos caminhos da misericórdia de Deus. Essa misericórdia a revestiu como um manto durante toda sua vida, especialmente no tempo amargo da enfermidade. Teresinha canta as misericórdias do Senhor para que todos saibam que, antes de ser um Deus de justiça, Ele é um Pai que mima a cada um de seus filhos. Nós, que sempre somos agraciados pela misericórdia divina usamos de misericórdia no trato com nossos semelhantes?

2. Leitura Bíblica: (Mt 5, 43-45)
Ouvistes que foi dito: “Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem, a fim de serdes verdadeiramente filhos do vosso Pai que está nos céus, pois ele faz nascer o seu sol sobre os maus e os bons, e cair a chuva sobre os justos e injustos.

3. Oração: Senhor, Pai de misericórdia, permiti que nossos lábios repitam as palavras de Santa Teresinha em confiante prece: “Se alguma vez cairmos, por fraqueza, vosso divino olhar nos purifique imediatamente a alma, consumindo todas as nossas imperfeições, como o fogo que transforma em si próprio todas as coisas”. Revesti-nos, Senhor, com o manto de vossa misericórdia para que jamais nos sintamos desamparados. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai

Sexto Dia
Tema – Uma só Missão não basta
1. Motivação
“Queria ser missionária não só por alguns anos, mas quisera sê-lo desde a criação do mundo, e sê-lo até a consumação dos séculos”. (Santa Teresinha)

Neste sexto dia, contemplamos a Padroeira Universal das Missões, mensageira do amor, que permanece na Igreja como um modelo, lembrando-nos nosso dever de anunciar a Salvação a todos. A tarefa missionária deve envolver a todos os cristãos que, em decorrência da graça batismal, são chamados a evangelizar e a anunciar o nome de Jesus Cristo. E nós, temos testemunhado nossa fé através de nossas atitudes e palavras? Preocupo-me em ser missionário de Cristo em todos os ambientes nos quais me encontro?

2. Leitura Bíblica: (Jo 17,4-11)
Na quinta-feira Santa Jesus orou pelos discípulos dizendo: Pai, eu te glorifiquei na terra, conclui a obra que me encarregaste de realizar. E, agora, glorifica-me, Pai, junto de ti, com a glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse. Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus e mos deste e eles guardaram a tua palavra. Agora reconheceram que tudo quanto me deste vem de ti, porque as palavras que me deste eu lhas dei, e eles as acolheram e reconheceram verdadeiramente que saí de ti e creram que me enviaste. Por eles eu rogo; não rogo pelo mundo, mas pelos que me deste, porque são teus e tudo o que é meu é teu e tudo o que é teu é meu, e neles sou glorificado. Já não estou no mundo; mas eles permanecem no mundo e eu volto a ti. Pai Santo, guarda-os em teu nome – este nome que me deste! – para que sejam um como nós.

3. Oração: Senhor nosso Deus, enchei o nosso coração de ardor missionário. Que nós não nos acomodemos na caminhada de fé e nos empenhemos em anunciar vossa palavra como testemunhas fiéis de vosso amor para com toda a humanidade. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai

Sétimo Dia
Tema – A Pequena Via
1. Motivação
“Quero procurar o meio de ir para o céu por um pequeno caminho bem direto, bem curto, um pequeno caminho todo novo”. (Santa Teresinha)

Neste sétimo dia, meditaremos sobre a “Pequena Via”, o pequeno caminho de Santa Teresinha marcado pela entrega radical nas mãos de Deus. Como uma criança submissa, nossa santa só queria viver a vontade do Senhor, sem jamais questionar os seus desígnios. Se procurarmos viver a “Pequena Via”, aprenderemos a valorizar as pequenas coisas que realizamos e tudo se transformará em degrau para subirmos a escada da santidade.

2. Leitura Bíblica: (Lc, 9, 46-48)
Surgiu entre eles uma discussão: qual deles seria o maior? Jesus, sabendo da pergunta que eles se faziam, tomou uma criança, colocou-a junto de si, e lhes disse: `Quem acolhe em meu nome esta criança acolhe a mim mesmo; e quem me acolhe acolhe Aquele que me enviou; pois aquele que é o menor entre vós, este é que é o maior.

3. Oração: Senhor, Deus de Misericórdia, dai-nos fé bastante para que possamos nos submeter à vossa ação, ao vosso amor infinito, numa entrega humilde e infantil, espelhados no exemplo de Teresinha em seu Pequeno Caminho. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Oitavo Dia
Tema – Sofrendo com Coragem
1. Motivação
“Já não desejo tampouco o sofrimento, nem a morte. No entanto, amo ambas as cousas. O que, porém, me atrai, é unicamente o amor”. (Santa Teresinha)

Neste oitavo dia, nos deteremos nos sofrimentos de Santa Teresinha e na sua capacidade de suportá-lo com um sorriso. Pensaremos também nos nossos próprios sofrimentos e no modo como os enfrentamos. Para a Santa das Rosas, é preciso saber sofrer cada minuto. Não devemos antecipar os sofrimentos, preocupando-nos com as angústias de amanhã. É necessário, por outro lado, saber aproveitar o sofrimento como possibilidade de salvação do outro. Como temos encarados os nossos sofrimentos? Somos movidos pela certeza de que Deus está do nosso lado, segurando a nossa mão, todas as vezes em que choramos de dor e tristeza?

2. Leitura Bíblica: (Mt 26,36-41)
Então Jesus chega com eles a uma propriedade chamada Getsemâni e diz aos discípulos: `Ficai aqui enquanto eu vou rezar’. Levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, ele começou a sentir tristeza e angústia. Disse-lhes então: `Minha alma está triste a ponto de morrer. Permanecei aqui e vigiai comigo’. E indo um pouco mais longe e caindo de rosto em terra, ele orava, dizendo: `Meu Pai, se é possível, esta taça passe longe de mim! Todavia, não como eu quero, mas como tu queres!’Ele vem para junto dos discípulos e os encontra a dormir; diz a Pedro: `Então, não tivestes força para vigiar nem uma hora comigo! Vigiai e orai, a fim de não cairdes em poder da tentação. O espírito está cheio de ardor, mas a carne é fraca”.

3. Oração: Deus de Amor, que de nenhum sofrimento poupastes vossa serva Teresinha e a moldastes como um vaso na mão do oleiro, nós queremos confiar plenamente em vós e sentir a vossa presença nos momentos em que estivermos cansados de carregar nossas cruzes. Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos…. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai

Nono Dia
Tema – A Chuva de Rosas
1. Motivação
“Quero passar meu céu fazendo o bem sobre a terra”. (Santa Teresinha)

Neste último dia, contemplamos Santa Teresinha em seu propósito de continuar no céu a missão de interceder pelos pecadores. Ela acreditava que sua missão apostólica realmente começaria quando deixasse a terra. O céu não poderá ser para ela um lugar de repouso, pelo contrário, será o prosseguimento de uma intensa atividade salvífica, vencendo, enfim, os limites de tempo e espaço. E Teresinha continua multiplicando suas promessas e as cumprindo. Hoje é o dia de dizermos: Santa Teresinha, muito obrigado. Bendito seja Deus que a colocou em nossos caminhos!

2. Leitura Bíblica: (Mt 8,5-10.13)
Entrando Jesus em Cafarnaum, aproximou-se dele um centurião, suplicando-lhe e dizendo-lhe: “Senhor, meu servo está de cama, paralítico, e sofrendo muito”. E Jesus disse: “Vou até lá para curá-lo”. Mas o centurião respondeu: “Senhor, eu não sou digno de que entres em meu teto; mas dize uma só palavra e o meu servo ficará curado. Pois até eu, que sou um subalterno, tenho soldados sob o meu comando, e digo a este: ‘Vai’, e ele vai; e digo a outro: “Vem”, e ele vem; e ordeno ao meu servo: ‘Faze isto’, e ele faz”. Ao ouvi-lo, Jesus se admirou e disse aos que o seguiam: “Na verdade eu vos digo: Em ninguém de Israel encontrei tanta fé!”E disse ao centurião: “Vai, e seja feito conforme acreditaste”.

3. Oração: Senhor, hoje concluimos esta novena, cheios de esperança de que seremos atendidos em nossas súplicas por vós, que sempre escutais os apelos de vossa serva Teresinha. Ela prometeu enviar uma chuva de rosas sobre o mundo. Que caia uma pétala de vossa graça em nossos corações cheios do desejo de vos amar sobre todas as coisas. Nós vos pedimos: Vós que cumulastes de graças vossa serva Santa Teresinha do Menino Jesus, derramai vossas bênçãos sobre todos nós, que exaltamos vossa misercórdia. Nós vos pedimos, por intercessão de nossa Santinha, atendei-nos em nossas necessidades e socorrei-nos, ouvindo-nos de modo especial na graça que esperamos alcançar de vós nessa novena, que tão devotamente celebramos….. (faz-se o pedido). Isso vos pedimos por Cristo nosso Senhor. Amém.

4. Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Devoção: À infância espiritual. Colocar todo o amor, desde as pequeninas coisas.

Padroeiro: Missões

out
12
sáb
Nossa Senhora Aparecida
out 12 dia inteiro

Dia 12 de outubro História: O rio Paraíba, que nasce em São Paulo e deságua no litoral fluminense, era limpo e piscoso em 1717, quando os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves resgataram a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida de suas águas.

Encarregados de garantir o almoço do conde de Assumar, então governador da província de São Paulo, que visitava a Vila de Guaratinguetá, eles subiam o rio e lançavam as redes sem muito sucesso próximo ao porto de Itaguaçu, até que recolheram o corpo da imagem da Nossa Senhora.

Na segunda tentativa, trouxeram a cabeça e, a partir desse momento, os peixes pareciam brotar ao redor do barco. Durante 15 anos, Pedroso ficou com a imagem da Nossa Senhora Aparecida em sua casa, onde recebia várias pessoas para rezas e novenas.

Mais tarde, a família construiu um oratório para a imagem, até que em 1735, o vigário de Guaratinguetá erigiu uma capela no alto do Morro dos Coqueiros. Como o número de fiéis fosse cada vez maior, teve início em 1834 a construção da chamada Basílica Velha.

O ano de 1928 marcou a passagem do povoado nascido ao redor do Morro dos Coqueiros a município e, um ano depois, o papa Pio XI proclamava Nossa Senhora como Rainha do Brasil e sua padroeira oficial. A necessidade de um local maior para os romeiros era inevitável e em 1955 teve início a construção da Basílica Nova, que em tamanho só perde para a de São Pedro, no Vaticano.

O arquiteto Benedito Calixto idealizou um edifício em forma de cruz grega, com 173m de comprimento por 168m de largura; as naves com 40m e a cúpula com 70m de altura, capaz de abrigar 45 mil pessoas. Os 272 mil metros quadrados de estacionamento comportam 4 mil ônibus e 6 mil carros.Tudo isso para atender cerca de 7 milhões de romeiros por ano.

Oração da Nossa Senhora Aparecida: Nossa Senhora Aparecida, aqui tendes, diante de vossa imagem, o vosso Brasil, o Brasil que vem novamente consagrar-se à vossa maternal proteção. Escolhendo-vos por especial padroeira e advogada de nossa Pátria, nós queremos que ela seja inteiramente vossa. Que seja vossa a sua natureza exuberante, vossas as suas riquezas, vossos os campos e as montanhas, os vales e os rios, vossas as cidades e as indústrias, vossa a sociedade, os lares e seus habitantes com tudo o que possuem, vosso, enfim, todo o Brasil. Sim, Senhora da Conceição Aparecida, o Brasil é vosso.

Por vossa intercessão temos recebido todos os bens que Deus nos prodigalizou e muitos ainda esperamos receber. Obrigado por tudo, Virgem Mãe Aparecida. Abençoai, Senhora, o Brasil que vos agradece, o Brasil que vos ama, o Brasil que é vosso. Protegei a Santa Igreja, preservai a nossa fé, defendei o Santo Padre, assisti os nossos bispos, santificai o nosso clero, amparai o nosso povo, esclarecei o nosso governo, guiai a nossa mente no caminho do bem e da verdade. Rainha do Brasil, mãe de todos os brasileiros, venha a nós o amoroso reino do Pai. Por vossa mediação, venha à nossa pátria o Reino de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso. Amém.

Devoção: a Deus

Padroeiro: do Brasil

out
28
seg
São Judas Tadeu
out 28 dia inteiro

São Judas Tadeu foi um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo, e segundo a tradição, era primo de Nosso Senhor Jesus Cristo. (Nota: não confundir com Judas Iscariotes, o traidor, que por não crer no perdão e na misericórdia de Jesus, enforcou-se).

São Judas Tadeu escreveu uma epístola endereçada aos judeus-cristãos da Palestina. Pregou o Evangelho na Mesopotâmia, Edessa, Arábia, Síria e Pérsia, onde foi martirizado em 28 de outubro, dia em que a Igreja o festeja.

No Brasil, a devoção a São Judas surgiu no início deste século, alcançando, porém, popularidade muito grande. É invocado como o advogado das causas desesperadas e dos supremos momentos de angústia.

Os dois principais centros de sua devoção estão localizados na capital do Estado de São Paulo, e na cidade do Rio de Janeiro. São Judas Tadeu. Suas relíquias se encontram em Roma, na Basílica de São Pedro, junto com as de São Simão.

Oração do São Judas Tadeu:

São Judas Tadeu,
glorioso, fiel servo e amigo de Jesus,
o nome do Traidor foi causa de que fosseis esquecido por muitos,
mas a Igreja vos honra e invoca universalmente
como patrono nos casos desesperados, nos negócios sem remédio.

Rogai por mim que sou tão miserável!
Fazei uso eu vos imploro,
desse particular privilégio que vos foi concedido
de trazer viável e imediato auxílio,
onde o socorro desapareceu quase por completo.

Assisti-me nesta grande necessidade,
para que eu possa receber as consolações e o auxílio do céu
em todas as minhas precisões, atribulações e sofrimentos,
alcançando-me a graça de (fazer o pedido), e eleitos por toda a eternidade.

Eu vos prometo,
ó bendito Judas lembrar-me sempre deste grande favor,
e nunca deixar de vos honrar, como meu especial e poderoso patrono
e fazer tudo o que estiver ao meu alcance para incentivar a devoção para convosco.
Amém,

São Judas Tadeu,
rogai por nós e por todos os que vos honram e invocam o vosso auxílio!

Devoção: À palavra de Nosso Senhor Jesus Cristo

Padroeiro: Das causas perdidas e desesperados

nov
27
qua
Nossa Senhora das Graças
nov 27 dia inteiro

História: Esta é a curiosa história de Catarina de Labouré, cujo nome era Zoé e Catarina, seu nome como religiosa. Nossa Senhora das Graças foi certa vez visitar as filhas de São Vicente e encontra no parlatório o retrato do Padre que vira uma vez em sonhos a chamá-la; e era justamente o seu fundador, Vicente de Paulo.

No ano de 1830, nas vésperas da festa de São Vicente de Paulo, a jovem Noviça, por volta de onze e meia da noite, ouve três vezes o seu nome. “Catarina! Catarina! Catarina!…” Catarina assustada, senta-se no leito, e diz: “Estou te conhecendo, és meu Anjo da Guarda!” E o menino lhe diz o seguinte: “Vem a Capela, que Nossa Senhora te espera!” Catarina, teve um momento de hesitação… e disse: “Não posso, vou acordar todo mundo!”

Porém o menino a tranquilizou… “Não tenhas medo, todos estão dormindo, vem, eu te acompanho, Catarina!” Então respondeu: “Está bem, vamos.” Após terem atravessado os corredores, onde luzes se acendiam e as portas se abriam sozinhas, chegam à Capela, onde derrepente, já pela meia noite, o menino exclama. “Olha Nossa Senhora!” No mesmo instante, Catarina escuta, do lado da epístola, um ligeiro ruído como que roçagar de um vestido de seda e uma Dama muito bela, senta-se defronte do altar.

Catarina se ajoelha, apoia-se em seu regaço, a Dama afaga-se e fala: “Catarina, em qualquer sofrimento, venha falar ao meu coração. Receberás tudo o que precisamos. Filha, confio-te uma missão, não tenhas medo; conta tudo ao Padre encarregado, de guiar-te. Desgraças desabarão sobre a França, o trono será derrubado, Catástrofes abalarão o mundo; Eu estarei contigo.

Deus e São Vicente, protegerão as duas comunidades: a dos Padres e as Irmãs de São Vicente.” E foi assim que tudo aconteceu. Catarina não soube dizer por quanto tempo ficou junto Dela, que desapareceu como uma sombra. No dia 27 de novembro de 1830, às 5 horas da tarde, a comunidade rezava na Capela.

Nossa Senhora manifestou-se novamente a Catarina. Apareceu à direita, justamente no lugar onde se encontra hoje, o altar chamado da Virgem do Globo, onde existe uma imagem de mármore, tentando reproduzir o que a Noviça viu. O Globo que vês, representa o mundo inteiro. Em seguida, seus dedos encheram-se de anéis de pedras cintilantes que a inundavam de luz.

E as mãos da Senhora, carregadas das graças sugeridas pelos raios, abaixaram-se e estenderam-se como se vê na medalha, e a vidente ouviu. “Este raios, são símbolos das graças que eu derramo sobre aqueles que as suplicam. Fazei cunhar uma medalha com minha figura de um lado, e do outro, o M do meu nome, encimado por uma cruz, tendo embaixo dois corações, um coroado de espinhos e o outro, atravessado por uma lança.

Todos que a usarem com fé, receberão grandes graças. Catarina, foi ao Padre Aladel, seu confessor, e contou-lhe tudo… “Padre, Nossa Senhora me apareceu… Padre, precisavas ver que lindas as graças contidas em suas mãos. Porém, padre Aladel custou a convencer-se de tal visão, e disse: “Minha filha, calma, sejamos prudentes.

Por enquanto, guardaremos segredo.” Depois de algum tempo, Padre Aladel foi procurar o Arcebispo de Paris e contou-lhe tudo. O Arcebipo disse: “Deus o abençoe, Padre Aladel” O Padre então contou: “Sr. Arcebispo, após a narração do ocorrido e mediante a tantas graças que vêm sendo derramadas em nossas comunidade, peço a Vossa Eminência a autorização para que sejam mandadas cunhar as medalhas conforme vontade de Nossa Senhora”.

O Arcebispo, depois de ouvir o Padre atentamente, disse: “Mandaremos cunhá-las logo e trataremos de distribuí-las para que todos as usem. Vá em paz e que a Virgem o guarde. A comunidade, conhecendo a medalha e seus efeitos milagrosas, aos poucos foi difundido à devoção a Nossa Senhora das Graças, que se espalhou pelo mundo.

Orações da NOssa Senhora das Graças: I. Santíssima Virgem, eu creio e confesso vossa santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha.
Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado filho e humildade, a caridade, a obediência, a castidade, a santa pureza de coração, de corpo e espírito a perseverança na prática do bem, uma santa vida e uma boa morte e a graça (pedido).

II. Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, do poder ilimitado que vos deu o vosso divino Filho sobre o Seu Coração adorável. Cheio de confiança na vossa intercessão, venho implorar o vosso auxílio. Tendes em vossas mãos a fonte de todas as graças que brotam do Coração amentíssimo de Jesus Cristo; abri-a em meu favor, concedendo-me a graça que ardentemente vos peço. Não quero ser o único por vós rejeitado; sois minha Mãe, sois a soberana do Coração de vosso divino Filho.
Sim, ó Virgem santa, não esqueçais as tristezas desta terra; lançai um olhar de vondade aos que estão no sofrimento, aos que não cessam de provar o cálice das amarguras da vida. Tende piedade dos que se amam e que estão separados pela discórdia, pela doença, pelo cárcere, pelo exílio ou pela morte. Tende piedade dos que choram, dos que suplicam e dai a todos o conforto, a esperança e a paz! Atendei, pois, à minha humilde súplica e alcançai-me as graças que agora fervorosamente vos peço, por intermédio de vossa santa Medalha Milagrosa!
Amém.

III. Santíssima Virgem, eu creio e confesso vossa santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha.
Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado filho e humildade, a caridade, a obediência, a castidade, a santa pureza de coração, de corpo e espírito a perseverança na prática do bem, uma santa vida e uma boa morte e a graça (pedido).

IV. Festa 27 de Novembro
Súplica – Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao comtemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo-nos de vossos pés para vos expor, durante esta oração, as nossas mais prementes necessidades (momento de silêncio e de pedir a graça desejada).
Concedei, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas.
E para melhor servirmos ao vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre verdadeiros cristãos. Amém.

Rezar 3 Ave Marias – Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.

Oração Final – Santíssima Virgem, eu creio e confesso vossa Santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha. Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de Mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado Filho a humildade, a caridade, a obediência, a castidade, a santa pureza de coração, de corpo e espírito, a perseverança na prática do bem, uma santa vida e uma boa morte. Amém.

Devoção: À Santíssima Virgem, a Santíssima Trindade e aos anjos

Padroeira: Da medalha milagrosa

dez
11
qua
Nossa Senhora Desatadora dos Nós
dez 11 dia inteiro

Nossa Senhora Desatadora dos Nós é um dos títulos que os fiéis deram à Virgem Maria com toda fé e carinho. Este título em especial originou-se na Alemanha, por volta do ano 1700.

História de Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Naquele tempo, o pároco da capela de St. Peter, na cidade de Augsburg, encomendou um quadro de Nossa Senhora ao pintor Johann Schmittdner. O pintor era um cristão fervoroso e conhecedor profundo de textos dos Padres da Igreja. Por isso, antes de pintar o quadro, ele foi buscar inspiração nas palavras de Santo Irineu, Bispo de Lyon, que viveu no Século III. Ele encontrou um texto chave, que diz:

Eva atou o nó da desgraça para o gênero humano, Maria por sua obediência o desatou.

A força da imagem

Por causa dessas palavras inspiradas de Santo Irineu, Johann Schmittdner concebeu um quadro onde Nossa Senhora é representada como a Imaculada Conceição e aparece entre o céu e a terra. Acima dela, o Espírito Santo derrama suas luzes. Em sua cabeça tem 12 estrelas, lembrando o texto de Apocalipse. Do lado esquerdo da Virgem um anjo aparece e entrega-lhe uma fita com nós grandes e pequenos, separados e juntos. Estes nós simbolizam o pecado original e nossos pecados cotidianos. Esses pecados nos causam problemas, nos levam para longe de Deus e nos impedem que a graça de Deus frutifique em nossas vidas. Do lado direito das mãos de Maria, a fita aparece sem nós e desce lisa até às mãos de outro anjo, mostrando que Maria está desatando os nós. Simboliza a vida nova mergulhada em Deus e na sua misericórdia e o poder libertador das mãos de Maria.

Imagem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Na parte debaixo da Virgem Maria, há um anjo, um homem e um cachorro dirigindo-se a uma igreja. Este simbolismo parece ser uma referência ao livro de Tobias (6,13). No livro, Tobias enfrenta uma longa e penosa viagem procurando a cura de seu pai que ficara cego. Na viagem, ele conhece Sara que já tinha sido casada sete vezes, mas sempre na noite de núpcias, seus maridos morriam por causa de um demônio.

Através da oração, do jejum, da ajuda do Arcanjo Rafael e do poder de Deus, Tobias liberta Sara dessa maldição e casa-se com ela. Depois volta à casa de seu pai com um remédio que o Anjo Rafael lhe mandara fazer e o pai fica curado. Isto significa que para que dois corações venham a se encontrar, é preciso desatar primeiro os nós. E assim é a imagem de Nossa Senhora Desatadora dos Nós: rica de mensagens, simbolismos e profundidade teológica.

Invocação de Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Desde que o quadro foi colocado na capela de Augsburg, Nossa Senhora Desatadora dos Nós é invocada como a Mãe que desata os nós do pecado e dos problemas que nos prendem. O quadro está lá até hoje e a capela é cuidada pelos jesuítas.

Graças e mais graças alcançadas

O belíssimo quadro de Nossa Senhora Desatador dos Nós rapidamente se tornou objeto de devoção e culto primeiramente em Augsburg. Logo, notícias de graças sobre graças recebidas através da oração a Nossa Senhora Desatadora dos Nós se espalhou. Então a devoção se espalhou pelo mundo. E onde quer que se leve a devoção, as graças acontecem. Nossa Senhora desata os nós da vida das pessoas, trazendo liberdade, realização e felicidade. A Novena Infalível de Nossa Senhora Desatadora dos Nós se espalhou pelo mundo. São milhares de graças alcançadas através desta oração poderosa.

Comemoração a Nossa Senhora Desatadora dos Nós

O dia de Nossa Senhora Desatadora dos Nós é comemorada sempre em 15 de Agosto.

Oração a Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Virgem Maria, Mãe do belo amor,  Mãe que jamais deixa de vir  em socorro a um filho aflito,  Mãe cujas mãos não param nunca  de servir seus amados filhos,  pois são movidas pelo amor divino  e a imensa misericórdia  que existem em teu coração,  volta o teu olhar compassivo sobre mim  e vê o emaranhado de nós  que há em minha vida.  Tu bem conheces o meu desespero,  a minha dor e o quanto estou amarrado  por causa destes nós.  Maria, Mãe que Deus  encarregou de desatar os nós  da vida dos seus filhos,  confio hoje a fita da minha vida em tuas mãos.  Ninguém, nem mesmo o maligno  poderá tirá-la do teu precioso amparo.  Em tuas mãos não há nó  que não poderá ser desfeito.  Mãe poderosa, por tua graça  e teu poder intercessor  junto a Teu Filho e Meu Libertador, Jesus,  recebe hoje em tuas mãos este nó………  Peço-te que o desates para a glória de Deus,  e por todo o sempre.  Vós sois a minha esperança.  Ó Senhora minha,  sois a minha única consolação dada por Deus,  a fortaleza das minhas débeis forças,  a riqueza das minhas misérias, a liberdade,  com Cristo, das minhas cadeias.  Ouve minha súplica.  Guarda-me, guia-me,  protege-me, ó seguro refúgio! Maria, Desatadora dos Nós, roga por mim.

dez
12
qui
Nossa Senhora de Guadalupe
dez 12 dia inteiro

Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada “Padroeira de toda a América” pelo Papa Pio XII

Num sábado, no ano de 1531, a Virgem Santíssima apareceu a um indígena que, de seu lugarejo, caminhava para a cidade do México a fim de participar da catequese e da Santa Missa enquanto estava na colina de Tepeyac, perto da capital. Este índio convertido chamava-se Juan Diego (canonizado pelo Papa João Paulo II em 2002).

Nossa Senhora disse então a Juan Diego que fosse até o bispo e lhe pedisse que naquele lugar fosse construído um santuário para a honra e glória de Deus.

O bispo local, usando de prudência, pediu um sinal da Virgem ao indígena que, somente na terceira aparição, foi concedido. Isso ocorreu quando Juan Diego buscava um sacerdote para o tio doente: “Escute, meu filho, não há nada que temer, não fique preocupado nem assustado; não tema esta doença, nem outro qualquer dissabor ou aflição. Não estou eu aqui, a seu lado? Eu sou a sua Mãe dadivosa. Acaso não o escolhi para mim e o tomei aos meus cuidados? Que deseja mais do que isto? Não permita que nada o aflija e o perturbe. Quanto à doença do seu tio, ela não é mortal. Eu lhe peço, acredite agora mesmo, porque ele já está curado. Filho querido, essas rosas são o sinal que você vai levar ao Bispo. Diga-lhe em meu nome que, nessas rosas, ele verá minha vontade e a cumprirá. Você é meu embaixador e merece a minha confiança. Quando chegar diante dele, desdobre a sua “tilma” (manto) e mostre-lhe o que carrega, porém, só em sua presença. Diga-lhe tudo o que viu e ouviu, nada omita…”

O prelado viu não somente as rosas, mas o milagre da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, pintada prodigiosamente no manto do humilde indígena. Ele levou o manto com a imagem da Santíssima Virgem para a capela, e ali, em meio às lágrimas, pediu perdão a Nossa Senhora. Era o dia 12 de dezembro de 1531.

Uma linda confirmação deu-se quando Juan Diego fora visitar o seu tio, que sadio narrou: “Eu também a vi. Ela veio a esta casa e falou a mim. Disse-me também que desejava a construção de um templo na colina de Tepeyac e que sua imagem seria chamada de ‘Santa Maria de Guadalupe’, embora não tenha explicado o porquê”. Diante de tudo isso muitos se converteram e o santuário foi construído.

O grande milagre de Nossa Senhora de Guadalupe é a sua própria imagem. O tecido, feito de cacto, não dura mais de 20 anos e este já existe há mais de quatro séculos e meio. Durante 16 anos, a tela esteve totalmente desprotegida, sendo que a imagem nunca foi retocada e até hoje os peritos em pintura e química não encontraram na tela nenhum sinal de corrupção.

No ano de 1971, alguns peritos inadvertidamente deixaram cair ácido nítrico sobre toda a pintura. E nem a força de um ácido tão corrosivo estragou ou manchou a imagem. Com a invenção e ampliação da fotografia descobriu-se que, assim como a figura das pessoas com as quais falamos se reflete em nossos olhos, da mesma forma a figura de Juan Diego, do referido bispo e do intérprete se refletiu e ficou gravada nos olhos do quadro de Nossa Senhora. Cientistas americanos chegaram à conclusão de que estas três figuras estampadas nos olhos de Nossa Senhora não são pintura, mas imagens gravadas nos olhos de uma pessoa viva.

Declarou o Papa Bento XIV, em 1754: “Nela tudo é milagroso: uma Imagem que provém de flores colhidas num terreno totalmente estéril, no qual só podem crescer espinheiros… uma Imagem estampada numa tela tão rala que através dela pode se enxergar o povo e a nave da Igreja… Deus não agiu assim com nenhuma outra nação”.

Coroada em 1875 durante o Pontificado de Leão XIII, Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada “Padroeira de toda a América” pelo Papa Pio XII no dia 12 de outubro de 1945.

No dia 27 de janeiro de 1979, durante sua viagem apostólica ao México, o Papa João Paulo II visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e consagrou a Mãe Santíssima toda a América Latina, da qual a Virgem de Guadalupe é Padroeira.

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!

jan
20
seg
São Sebastião
jan 20 dia inteiro

São Sebastião, defensor da Igreja e apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos

O santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

abr
19
dom
Santo Expedito
abr 19 dia inteiro

História: Santo Expedito foi martirizado na Armênia, no século II. Ele era militar, foi decapitado no dia 19 de abril de 303, sob o imperador Dioclesiano, que subira ao trono de Roma em 284.

Levava uma vida devassa; mas um dia, tocado pela graça de Deus, vendo uma grande luz, tudo mudou em sua vida. Foi então que lhe apareceu o Espírito do mal, em forma de corvo, e lhe segredou “cras….! cras….! cras….!” palavra latina que quer dizer: “Amanhã…! amanhã…! amanhã…!, isto é – Deixe para amanhã! Não tenha pressa! Adie sua conversão!”.

Mas Santo Expedito, pisoteando o corvo, esmagou-o, gritando: HODIE! Quer dizer: HOJE! Nada de protelações! É pra já!” É por isto que o Santo Expedito é invocado nos casos que exige solução imediata, nos negócios em que qualquer demora poderia causar prejuízo. No Brasil, sobretudo, Santo

Expedito é invocado nos negócios, o santo da “ultima hora”, num sim, sem adiamentos.Origem histórica: Mártir de Metilene, é pouco conhecido dos historiadores, mas sua existência é certa. Santo Expedito, segundo a tradição, era armênio, não se conhecendo o lugar de seu nascimento, mas parece provável que seja Metilene, localidade onde sofreu seu martírio. A Armênia é uma região da Ásia Ocidental, situada ao Sul do Cálcaso, entre o Mar Negro e o Mar Cáspio, nas margens dos Rios Tigre e Eufrates.

Essa região foi sempre considerada uma terra de predileção. Aliás, pelo testemunho da Sagrada Escritura, foi sobre as montanhas armênias do Ararat que a Arca de Noé pousou quando as águas do dilúvio baixaram (Gênesis, 8.5). A Armênia foi uma das primeiras regiões a receber a pregação dos apóstolos Judas Tadeu, Simão e Bartolomeu, mas também local de inúmeras perseguições aos cristãos. Essa região foi regada com o sangue de muitos mártires, entre eles Santo Expedito. Sua cidade natal (com toda probabilidade) não passa hoje de uma pequena localidade chamada Melatia, cidade construída no século II pelo imperador romano Trajano.

A partir de Marco Antonio, tornou-se residência da 12ª Legião, conhecida como “Fulminante”, cuja missão era defender o império romano dos bárbaros asiáticos. Hoje Metilene é uma cidade mística e simples, onde sua população vive em calma, longe das agitações políticas. Além de Santo Expedito, que foi levado à morte a 19 de Abril de 303, sob o poder de Deocleciano, lá veneram-se outros Santos mártires, entre eles: São Polieucto, outro oficial do exército romano que foi martirizado no século III.

Deocleciano subiu ao trono de Roma em 284. Por seu ambiente e por seu caráter, parecia oferecer aos cristãos garantias de benevolência, pois havia em seu palácio a liberdade de religião, sendo, inclusive, sua esposa Prisca e sua filha Valéria, cristãs, ou ao menos, catecúmenas. Sob influências de Galero, seu genro, pagão convicto, determinou a perseguição dos cristãos, ordenando a destruição de igrejas e livros sagrados, a cessação das assembléias cristãs e a abjuração de todos os cristãos.

Galero, sempre incitado por sua mãe, também pagã, queria abolir para sempre o Cristianismo e através de insinuações maldosas e hábeis calúnias, fez crer a Deocleciano, que o cristianismo conspirava de várias formas contra a augusta pessoa do imperador. Deocleciano, então, empreendeu a exterminação sistemática dos cristãos, envolvendo, inclusive, os membros de sua própria família e os servidores de seu palácio. Foi uma hecatombe sangrenta: oficiais, magistrados, o bispo da Nicomédia (Antino), padres, diáconos, simples fiéis foram assassinados ou afogados em massa. Somente em 324, com a retomada da autoridade do imperador cristão Constantino, foi que tiveram fim as terríveis perseguições que durante três séculos tinham ensangüentado a Igreja.

Para fazer a novena de Santo Expedito é necessário orar durante nove dias seguidos, sozinho ou em grupo. Deve-se rezar um credo, depois a oração a Santo Expedito, sem esquecer de pedir a benção desejada. Em seguida, um Pai Nosso e ascender uma vela. Para finalizar diga: “Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, agora e sempre pelos séculos Amém”. Durante os nove dias peça perdão a Deus por seus pecados e mantenha bons pensamentos. Depois resta apenas ter fé e esperar pela graça.

Oração do Santo Expedito: Meu Santo Expedito, das causas justas e urgentes, interceda por mim junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Socorra-me nesta hora de aflição e desespero, meu Santo Expedito, Vós que sois um Santo guerreiro, Vós que sois o Santo dos aflitos, Vós que sois o Santos dos desesperados, Vós que sois o Santo das causas Urgentes, proteja-me; ajudam-me; dai-me forças, coragem e serenidade. Atendei ao meu pedido (faça o seu pedido) Meu Santo Expedito! Ajuda-me a superar estas horas difíceis, proteja-me de todos que possam me prejudicar. Proteja minha família, atenda ao meu pedido com urgência, devolvendo-me a paz e a tranqüilidade, ó meu Santo Expedito, vos serei grato pelo resto de minha Vida e levarei seu nome a todos que têm fé.

Devoção:  À palavra do Evangelho pregada e vivida

Padroeiro: Das causas urgentes

abr
20
seg
Nossa Senhora da Saúde
abr 20 dia inteiro

No século XVI, na Europa, principalmente em Portugal se assolava uma grande peste, uma doença misteriosa que nenhum médico estava apto a ajudar. Em 1569 o caso foi piorando muito com todos os hospitais lotados, sem lugar para mais doentes e muitos mortos. Dom Sebastião, o Rei de Portugal, já não tinha mais recursos e pediu ajuda para Espanha, que mandassem remédios e médicos para cuidar do povo. Os coveiros abriram muitas covas para o enterro de muitas pessoas mortas pela peste. Um dia, ao abrirem uma das covas, encontraram uma imagem de Nossa Senhora. As pessoas se espantaram e deram aquilo como milagre e ali começaram missas, orações, pedidos e procissões com pedidos pelo fim da peste negra. Desde esse dia, as mortes diminuíram até que não havia mais pessoas morrendo por causa da peste.

O fim da peste negra foi no dia 20 de abril de 1570 e foi o dia escolhido em comemoração ao fim da peste e também como um dia de milagre e agradecimento a Maria Santíssima que através daquela imagem que encontraram foram cessando as mortes, colocando o nome na imagem de Nossa Senhora da Saúde. Foi a partir de Portugal que a devoção se espalhou indo para Espanha e toda Europa e assim por 450 anos é comemorado seu dia.

No Brasil é comemorada todo dia 15 de agosto, pois foi o dia em que chegou a imagem de Nossa Senhora da Saúde vinda de Portugal na Paróquia de Nossa Senhora da Saúde na cidade de São Paulo. Os fiéis recorrem sempre a santa fazendo grandiosas procissões, novenas e súplicas com pedidos para que seja o refúgio dos pecadores, a saúde dos enfermos, consolem os aflitos, proteja de todo perigo que há em nosso redor e conceda a saúde do corpo para que possam cumprir os deveres com ânimo e alegria.

Simbolismo da imagem de Nossa Senhora da Saúde

A imagem de Nossa Senhora da Saúde possui vários símbolos, onde cada um possui um significado  que envolve a saúde. Possui uma taça em sua mão direita que simboliza o remédio e a saúde, pois ela intercede pelos fiéis a tão sagrada graça de ter saúde. Também traz como símbolo a ciência e a medicina que provém da inspiração de Deus. Seu manto azul simboliza a intervenção divina em nossa saúde e o céu.

A túnica vermelha de Nossa Senhora da Saúde traz como símbolo o Sangue e a Paixão de Cristo e as chagas de Jesus que por ela fomos curados (Isaías 53,5). Traz em seu colo o menino Jesus que é o remédio dos remédios, simboliza a cura do corpo e da alma. A túnica branca do Menino Jesus simboliza a pureza. Ele estando nos braços de Nossa Senhora da Saúde, também simboliza uma vida pura.

abr
23
qui
São Jorge
abr 23 dia inteiro

Jorge foi um homem que, em nome de Jesus Cristo, pelo poder da Cruz, viveu o bom combate da fé

Conhecido como ‘o grande mártir’, foi martirizado no ano 303. A seu respeito contou-se muitas histórias. Fundamentos históricos temos poucos, mas o suficiente para podermos perceber que ele existiu, e que vale à pena pedir sua intercessão e imitá-lo.

Pertenceu a um grupo de militares do imperador romano Diocleciano, que perseguia os cristãos. Jorge então renunciou a tudo para viver apenas sob o comando de nosso Senhor, e viver o Santo Evangelho.

São Jorge não queria estar a serviço de um império perseguidor e opressor dos cristãos, que era contra o amor e a verdade. Foi perseguido, preso e ameaçado. Tudo isso com o objetivo de fazê-lo renunciar ao seu amor por Jesus Cristo. São Jorge, por fim, renunciou à própria vida e acabou sendo martirizado.

Uma história nos ajuda a compreender a sua imagem, onde normalmente o vemos sobre um cavalo branco, com uma lança, vencendo um dragão:

“Num lugar existia um dragão que oprimia um povo. Ora eram dados animais a esse dragão, e ora jovens. E a filha do rei foi sorteada. Nessa hora apareceu Jorge, cristão, que se compadeceu e foi enfrentar aquele dragão. Fez o sinal da cruz e ao combater o dragão, venceu-o com uma lança. Recebeu muitos bens como recompensa, o qual distribuiu aos pobres.”

Verdade ou não, o mais importante é o que esta história comunica: Jorge foi um homem que, em nome de Jesus Cristo, pelo poder da Cruz, viveu o bom combate da fé. Se compadeceu do povo porque foi um verdadeiro cristão. Isto é o essencial.

Ele viveu sob o senhorio de Cristo e testemunhou o amor a Deus e ao próximo. Que Ele interceda para que sejamos verdadeiros guerreiros do amor.